segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Lhe Partindo em Múltiplos Orgasmos


Sinto-te como um imã
Perto de você, sou fortaleza em aço
Forjados juntos no fogo
O teu em mim que dilata
A minha em te que se abre

Faz de mim metamorfose
Mas deste casulo, me saiu touro
E quando suas partes, em manto vermelho
Te vejo toureiro
Mas você não se esquiva

Em suas planíces negras
Montes, cumes e curvas
Desvendo erógenos
Tectônica de peles
Terremoto em leitos

Cavalgando em tuas ondas
Me engole sedenta
Faz de mim sua laranja
A extrair o meu suco

E nas águas turvas
Sua estrela eriçada
E minha serpente orgulhosa
Que nunca se curva
Rasgando teu mar
Lhe partindo em múltiplos orgasmos

i.

7 comentários:

Branca disse...

Bonito poema...intenso, forte, bem sensual, do jeito que gosto.

Bem interessante seu espaço!

Ótima semana pra vc,
bjos.

Dando a Bunda pra Bater disse...

"Ragando teu mar"....gostei disso...

Abraços,

Enfil

Deliciosamente Atrevida disse...

Delícia de poema...


Viva intensamente estes momentos, tão únicos,a foto então... adoro!!


Bjo grande!

Escrevendo na Pele disse...

Ai... que coisa mais deliciosa!!

ferafelina disse...

"A extrair o meu suco"
Ai ai, bateu um calor aqui!

Adorei o poema.

bjos

Volúpia disse...

Este poema é um arraso!

São estrofes diferenciadas, sim. Mas que de alguma forma se juntam e entrelaçam.. danço ritmo e sintonia ao poema.

É gostoso de ler e quando leio, sinto. Imediatamente me arrepiei.. nunca vou me esquecer de te-lo ouvido sendo declamado por vc, bem no meu pé do ouvido.

Minha delicia.

Xupadinhas, xupadinhas..

Escorpiana disse...

Adorei o poema. Muito Excitante.
Especialmente nos trechos: "E extrair o meu suco"; e "E minha serpente orgulhosa / Que nunca se curva / Rasgando teu mar".
Ai, ai... Deu até vontade!

Ah, e obrigada pela visita! ;)

Bjinhus!