domingo, 1 de março de 2009

Tua Ejaculação Sublime


A água que em mim derramou
Foi batismo pro meu ego
Purificando-me em firmezas
Sexualidade renascida

Prece sibilada de palavras proibidas
Orei-te tuas sensibilidades

Minha linguagem em teu corpo
Extirpar de perturbações
Teus íntimos ungidos em saliva e óleos

Cálice transbordado
Vinho branco, doce

Da tua fruta, extraído

Em meus lábios, fermentado

Fez do corpo oferenda, pão
Massa manejada
Vascolejada, revolvida

Turvada, intumescida

Em opulência entornada


Tomei-te e comi

Tomei-te e bebi
Intenso pecaminoso

Teu gozo divino
i.

6 comentários:

Ludmila Roumillac disse...

Adoreeeeeei, o final foi ótimo!!!

=)

rsrs, beijooooo

Branca disse...

Verdadeira oferenda...muito bonito!

Bom domingo pra vc,
bj.

Paula (Exalando Sexo) disse...

“Prece sibilada de palavras proibidas
Orei-te tuas sensibilidades
Minha linguagem em teu corpo
Extirpar de perturbações
Teus íntimos ungidos em saliva e óleos”

Delicia de poesia, ficou bem suave, apesar da mistura com o “divino”, ficou bem sensual. Fiquei com invejinha da tua amada, deve ser uma delicia ejacular, realmente sublime.

Volúpia disse...

Esta poesia icou muito boa e me lembra daquele nosso momento, foi escrito depois e eu o ouvi..bem ao pé do ouvido..rs

Que todas aqui morram de inveja, pois este homem é meu!

só este "Tomei-te e comi/Tomei-te e bebi" que eu não colocaria..e nem sem explicar bem porque. O poema em si ta uma delicia de se ler, assim como vc.

Xupadinhas, xupadinhas..

EU SOU NEGUINHA disse...

Lindo casal...
Linda poesia regada a amor...lindo...
Beijocas em vcs...
Neguinha

Metalwizard disse...

Nossa! Que dilúvio intenso, gracioso e gostoso! Um amor intenso... Maravilha!
A propósito a última poesia que postei em meu blog é de minha autoria mesmo.
Fiquei muito contente e satisfeito com o comentário de vocês. Grato! Abç e até a próxima.